VOCÊ ATUALIZADO SEMPRE!!!!

sábado, 23 de janeiro de 2016

Foragido da Justiça finge ser pastor em assalto a drogaria na Cidade Nova, zona Norte de Manaus

D24am.com

Manaus - O foragido da Justiça, José Robson Ramos Picanço, 27, foi preso, suspeito de se apresentar como pastor evangélico para realizar um assalto dentro de uma drogaria, localizada em frente ao 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus. Em posse de uma Bíblia e bem vestido, o suspeito ainda chegou a ler a mensagem de Deus para uma zeladora da drogaria, antes de render a caixa do estabelecimento e anunciar o assalto, conforme informações da escrivã do 6º DIP, Tharcila Martins.

Conforme Martins, as câmeras de segurança da drogaria filmaram toda ação. Depois de render a caixa da drogaria com um revólver calibre 38, José Robson ainda manteve quatro clientes reféns, que realizavam compras na drogaria.

Segundo a escrivã, o assalto ocorreu na tarde da última quarta-feira (20), e, o suspeito, foi preso na manhã da última quinta-feira (21), na residência onde morava, na Rua 2, Comunidade Parque Riachuello, bairro Tarumã, zona oeste de Manaus. “Depois do registro do boletim de ocorrência e, em posse das imagens das câmeras, os investigadores conseguiram identificar o suspeito por meio do banco de imagens que temos na delegacia. O falso pastor confirmou que realizou o roubo e alegou que praticou o crime porque estava sem dinheiro”, disse.

Ainda segundo a escrivã, durante o roubo, o suspeito levou dinheiro e pertences de clientes. O valor não foi informado.

Durante diligência na Rua Bergamoto, também na comunidade Parque Riachuello, os policiais do 6º DIP, prenderam Johm Joseph dos Santos Gois, 31, em posse do revólver calibre 38 e das roupas utilizadas por José Robson durante o assalto na drogaria.

Como não foi preso em flagrante, José Robson foi indiciado por roubo, mas seguiu para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, porque estava com mandado de prisão em aberto por roubo, desde julho de 2015.

Jhon Joseph foi autuado por porte de arma de fogo e indiciado por roubo. Como não pagou fiança no valor de dez salários mínimos, ele também seguiu para a Cadeia Pública, segundo a escrivã.


←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Total de visualizações