Vigilante mata colega após acorda com Fortes dores anal e desconfiar que foi abusado sexualmente

O autor do homicídio disse à polícia que matou o colega porque acordou com dor na região anal e este sabendo que ele fazia uso de medicação para dormir, disse que abusou dele.
João Bosco foi assassinado na fazenda em trabalhava, do grupo Boi Gordo, em Comodoro
João Bosco foi assassinado na fazenda em trabalhava, do grupo Boi Gordo, em Comodoro
O vigilante da empresa Unifort, I.C.B.A., 24 anos, se entregou à Polícia Civil na quinta-feira (4) e confessou que assassinou o colega de trabalho J.B.S., 56 anos, com cinco tiros, na fazenda da massa falida do grupo Reunidas Boi Gordo, em Comodoro (644 km a Oeste de Cuiabá). Na delegacia ele argumentou que cometeu o homicídio porque não suportou brincadeiras de conotação sexual por parte da vítima.

O vigilante relatou que fazia uso de medicação para dormir e que acordava com dores no ânus. Ao comentar o fato, o colega passou a lhe dizer que estaria abusando dele, enquanto dormia sob efeito de medicação.

O autor do homicídio declarou que executou o colega em momento de descontrole por raiva.

Após o crime, o vigilante fugiu da fazenda e se entregou à Polícia Civil da cidade.

COMPARTILHAR:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Nenhum comentário:

Postar um comentário