Câmara de Monte Alegre fará eleição indireta para escolha de prefeito, José da Costa Alves renunciou na sexta-feira (27). Somente os vereadores podem votar na eleição indireta.

Após a renúncia do prefeito José da Costa Alves, no município de Monte Alegre, oeste do Pará, na tarde de sexta-feira (27), a Câmara de Vereadores da cidade vai realizar uma eleição indireta para escolha do novo prefeito e vice-prefeito. Enquanto isso, continua como prefeito interino, o presidente do legislativo, Anselmo Picanço.

Por telefone, o presidente interino da Câmara de Vereadores, Leonardo Albarado informou que na próxima segunda-feira (30), será decido como ocorrerá a eleição indireta. “Iremos aprovar a resolução para nova eleição indireta na Câmara para escolher o novo prefeito para último ano de mandato”. Ano que vem, quando haverá eleições diretas para prefeito e vice-prefeito, a população de Monte Alegre elegerá novos gestores.

De acordo com Albarado, o regimento interno do poder legislativo de Monte Alegre determina que em até 90 dias pode ser feita a eleição indireta, com a nova resolução, o prazo é de até 30 dias. Ele acredita que até final do mês de dezembro será feita a escolha. “Nessa eleição pode votar os vereadores, qualquer cidadão e vereador pode concorrer ao cargo, sendo indicado por um partido. Dois partidos podem se juntar e montar uma chapa e apresentar os candidatos a prefeito e um vice-prefeito”, explicou o presidente.

Na eleição indireta a população não possui direito ao voto. Os representantes são escolhidos em um colégio eleitoral, constituído por uma assembleia fechada.

Cassação
Segundo Albarado, o parecer da comissão processante da Casa iria pedir a cassação do mandato de José da Costa Alves, pois havia sido comprovado atos de improbidade administrativa. Ele informou ainda que existe nova denúncia de irregularidade apresentada pelo Ministério Público Estadual. "Foi confirmado que ele estaria usando dinheiro público para pagar empréstimo pessoal. Dentro das investigações foi detectado que um servidor estaria recebendo salário sem trabalhar e a única pessoa que sabia disso era o prefeito José da Costa Alves",revelou.
Renúncia
De acordo com Albarado, o ex-prefeito apresentou a renúncia às 15 h de sexta-feira. A sessão extraordinária estava agenda para às 17h. A carta foi lida na sessão e o parecer da Câmara também foi apresentado. “Logo em seguida enviei a portaria comunicado a Justiça Eleitoral”.

Fonte: G1 Santarém

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ITAITUBA//PA: NA TARDE DESTE DOMINGO GU CORPO DE BOMBEIRO ACHAM O JOVEM DESAPARECIDO EM RIO.

Homem e alvejado a tiros em Santarém